Implante Imediato

Implante Imediato

A terapia com implantes de acordo com Branemark consiste em dois estágios cirúrgicos, com um período de tempo de 3 a 6 meses para a cicatrização necessária para ocorrer a osseointegração. Definida como a união entre osso vivo e a superfície do titânio de um implante.

Inicialmente idealizado para tratamento em pacientes desdentados totais, era necessário uma segunda intervenção cirúrgica para ter acesso aos implantes onde uma prótese fixa é então instalada, obtendo altíssimo índice de sucesso.

Tudo isto associado ao desenvolvimento de tratamento de superfície e desenho dos implantes, aprimoramento da técnica cirúrgica e surgimento de novos componentes protéticos, possibilitou-se a terapia com implantes em pacientes desdentados parciais assim como em casos de perda unitárias de dente.

Em estudos realizados provou-se não haver diferença entre o uso de dois tempos cirúrgicos e um único tempo para instalação dos implantes. Deste ponto com os implantes sendo instalados de forma a ficar não submerso, surgiu a ideia de instalar provisórios em casos selecionados.

A partir de novos estudos de implantes instalados imediatamente após extrações dentárias, com boa previsibilidade, passou-se a fazer não somente o implante imediatamente à extração dentária como também a instalação de um provisório neste.

Desta forma quando bem selecionado e planejado for o caso clínico, haverá sempre a possibilidade de sucesso por ser uma técnica viável.

Em dentes condenados, a técnica de implantes imediatos com carga imediata deve ser considerada.