Clareamento Dental

O clareamento dental é realizado com o gel clareador que penetra no esmalte e na dentina, quebrando em partículas menores as moléculas dos pigmentos responsáveis pelo escurecimento dos dentes. O resultado são dentes mais claros e um belo sorriso.

O clareamento dental é indicado à qualquer pessoa que tenha os dentes íntegros ou com poucas restaurações. Atualmente é mais utilizado o peróxido de hidrogênio a 35%. Em 3 sessões de 30 minutos para uso em consultório sem a necessidade de utilização de Laser. Também pode ser os dente clareados em casa, utilizando um agente clareador com baixa concentração, como o peróxido de hidrogênio a 6% ou 7,5% que contem em sua fórmula agentes dessensibilizantes para reduzir a possibilidade de hipersensibilidade dentinária.

Clareamento Dental


O produto tem como principio ativo o peróxido de hidrogênio ,cujo mecanismo de ação está baseado em uma reação química de oxidação.o peróxido se divide em água e numerosos subprodutos incluindo oxigênio molecular,íons oxigênio,íons hidrogênio e radicais livres os quais reagem com os pigmentos presentes nos dentes,quebrando as duplas ligações orgânicas responsáveis pelo escurecimento da estrutura dental.

Para que a reação aconteça adequadamente, é necessário que o gel fique em contato com a superfície dos dentes, em média, 1 hora por dia.

Clareamento Dental


O paciente sob orientação do dentista, leva o gel oxidante para usar diariamente em casa. Não se recomendo clarear os dentes sem orientação profissional.

O tratamento não é indicado para grávidas ou lactantes, pacientes com patologias periodontais, rizogênese incompleta e pacientes com reação alérgica aos componentes do produto.

Como qualquer outro produto e medicamento usado na Medicina e Odontologia, se usado corretamente conforme orientação, os produtos usados no clareamento não promovem nenhum prejuízo à saúde, também não provocam danos à gengiva, desde que faça o tratamento supervisionado pelo dentista.

Clareamento Dental


O dentista confecciona uma moldeira individualizada que cobrirá somente a superfície dental, evitando assim que o agente clareador tenha contato direto e contínuo com a gengiva. Qualquer lesão e sensibilidade devem ser comunicados ao dentista.

A estrutura dental não é afetada. Mas o paciente precisa saber que talvez tenha de trocar ou retocar as restaurações antigas: uma vez que as restaurações não sofrem ação dos clareadores, parecerão mais escuras frente aos dentes clareados, causando desarmonia estética.